19 de dezembro de 2008

Homer o herético


Há um livro, ou havia visto que o mesmo encontra-se esgotado chamado “O Evangelho Segundo os Simpsons” que segundo a resenha do mesmo diz em um trecho: “para os personagens do desenho, como para muitos de seus espectadores, ‘fé é um bastião, um refúgio altamente significante e relevante’.” o que é claro, trata-se de mais uma prova de como alguém com domínio de erística (a arte de ter razão) pode fazer um discurso convincente defendendo qualquer ponto de vista.
Acontece que um livro como esse foi escrito com a seguinte função: Fazer com que os americanos (98% deles são religiosos) não sentissem culpa ao rir das heresias de Homer e mascarar seu cárater ateu. Isso mesmo. Homer odeia ir a igreja e já dormiu muitas vezes no sermão. Ele claramente apenas vai ? igreja por mera formalidade e obrigação.
Homer em cinco momentos ateus e heréticos:
1. Ele e Bart construíram certa vez uma foguete que foi lançado e acabou acertando a igreja, o que não seria nada se Homer não houvesse dito antes de lançá-lo: “Estamos prestes a vencer a gravidade, um soco na face de deus!”
2. Homer ao ver fogos de artifício diz: “Gostaria que deus estivesse vivo para ver isso”.
3. Ele e Ned Flanders estão andando de carro. Eles passam por cima de alguma coisa e Ned diz: “Homer acho que atropelamos alguma coisa” ao que Homer responde: “Espero que tenha sido o Flanders”. Os que acompanham o desenho (quem não acompanha deve corrigir essa falha imediatamente), sabem que Flanders não é somente o alvo principal de Homer como é o religioso típico e fanático.
4.”Eu não sou um cara mau! Eu trabalho duro e amo meus filhos.Então por quê eu deveria desperdiçar meio domingo ouvindo sobre como eu vou para o inferno?”
5. Em cima de um caminhão desgovernado Homer ora: “Eu não sou normalmente alguém que ora, mas se você estiver aí em cima, por favor me salve Superman.”
E sem contar a vez que Homer se refere a Jesus como Jebus. Um episódio muito bacana é quando o Bart e a Lisa vão morar com os Flanders e a mulher dele diz: “Quem somos nós para julgar? Isso é algo para um deus vingativo” fazendo a festa dos heréticos de plantão.


Fonte: Ibrahim Cesar

2 comentários:

Rodney Eloy disse...

O livro não encontra-se esgotado. O livro está sendo comercializado em diversas livrarias.

Viva os Simpsons!

Cris Alvim disse...

Nossa....isso foi uma transmissão de pensamento?!
Acredita que estávamos vendo "Os Simpsons" hoje?
Hahahahaha.....